revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Presidente do PSD, Nelson Trad diz que prioridade é reeleição

Há possibilidade de Marcos Trad ficar sem apoio de Azambuja no pleito de 2020

26 de Novembro de 2019
10:40
Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

A possibilidade do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não apoiar a reeleição do prefeito Marcos Trad (PSD) não é a prioridade do partido, de acordo com o senador e presidente estadual do PSD, Nelson Trad. A sigla está focada em manter o cargo no Executivo Municipal por mais quatro anos. Conforme noticiado pelo Correio do Estado na edição de ontem, a Executiva Nacional do PSDB divulgou uma resolução onde afirma que o partido “deve apresentar candidato próprio a prefeito nas eleições de 2020, nos municípios com mais de 100 (cem) mil eleitores, naqueles que tenham geração de programa de televisão e nos considerados estratégicos pela Executiva Nacional”. Em coletiva de imprensa ontem, o secretário de Estado e presidente regional do PSDB, Sérgio de Paula, destacou que o texto era bem claro com relação como os diretórios devem proceder. “Aqui está bem claro, bem claro. É uma imposição, mas eu sempre digo que atrás de uma imposição tem uma orientação. Está dizendo assim: busque o poder nesses grandes centros porque temos uma candidatura em 2022. Porque é importante esse fortalecimento”, disse Sérgio sobre sua interpretação com relação ao texto do presidente nacional Bruno Araújo, assinado no dia 19 deste mês, e se referindo a possível candidatura de João Dória, governador de São Paulo, à presidência da República. Procurado pelo Correio do Estado, Nelson Trad, afirmou que a Executiva Nacional do PSD deu uma orientação para que nas maiores cidades dos estados o partido tenha candidatura própria. Ainda conforme Nelson, em casos de reeleição o assunto será tratado como prioridade e independe do acordo com Azambuja prevalecer no pleito de 2020. A agremiação está focada em manter seu irmão, Marcos, na administração da Capital. “Quem quer ser prefeito de Campo Grande não pode se apegar a determinadas condições, tem que ir para a briga e ganhar. Se a gente puder conciliar quem pensa igual a gente é o ideal e vamos procurar formatar um respaldo político. Mas se não tiver apoio, vamos tocar o projeto de mesmo jeito”, disse. Questionado se ficaria alguma magoa, caso Azambuja não consiga manter o compromisso que fez em 2018, Nelson disse que em política não se pode ter esse tipo de comportamento. “Em política não cabe essas coisas. É prioridade a reeleição do prefeito Marcos Trad, assim como dos outros que já estão eleitos pelo PSD. A gente não quer perder onde tem a bandeira do partido fincada. O prefeito tem que se preocupar em administrar a cidade. O partido vai cuidar da reeleição, a gente vai exercitar o diálogo para não perder de vista qualquer futuro alinhamento”. O governador Reinaldo Azambuja disse que vê com tranquilidade a resolução e ainda destacou que vai buscar o diálogo para cumprir com o acordo. “O PSDB sempre respeita as decisões locais, você pode ter tranquilidade que o PSDB Nacional não fará nada sem ouvir o diretório estadual, o diretório municipal e as lideranças do Mato Grosso do Sul. Lógico, eles tem um indicativo, mas se o partido entender que, para o fortalecimento... às vezes você tem que abrir mão de cidade ou outra, não vai ser impeditivo de cumprimento dos acordos que foram feitos. Então a gente precisa ver isso com muita tranquilidade”, destacou Azambuja. Durante a coletiva de imprensa, o presidente do PSDB voltou a dizer que a situação entre Marcos Trad e Reinaldo Azambuja só será discutida em março de 2020. “Isso é fortalecimento de partido. Aqui eu já falei várias vezes que em março vamos tratar desse assunto. Aqui tem um diretório municipal constituído, com certeza vão fazer consulta ao diretório estadual. Eu sempre digo que toda regra tem suas exceções, o partido tem três governadores no Brasil - em Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul -, logicamente que essas decisões do partido vão passar pela mão desses governadores”. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!