revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Defensoria instaura procedimento sobre possível excesso da Guarda Municipal

Agentes usaram spray de pimenta para dispersão de manifestantes no Morenão

27 de Novembro de 2019
17:40
Foto: WhatsApp / Correio do Estado

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul instaurou um procedimento de apuração preliminar para investigar possível excesso da Guarda Civil Metropolitana durante dispersão de manifestação realizada no terminal Morenão, em Campo Grande, no dia 15 deste mês. De acordo com a coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), Thaís Dominato Silva Teixeira, três mulheres procuraram a Defensoria para relatar os fatos daquele dia e a divisão, juntamente com o Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) decidiram abrir a investigação. “Foi instaurado um procedimento de apuração preliminar para a gente apurar essa questão desse abuso e dessa violência contra essas mulheres, porque a maioria era de mulheres”, declarou Dominato. O processo tem duração de 45 dias, mas pode ser prorrogado por mais tempo, já que outros envolvidos devem ser ouvidos sobre o ocorrido. Naquele dia, um grupo de mulheres, revoltadas com atraso de uma hora de uma linha de ônibus, decidiram fechar o terminal e não deixar nenhum outro carro entrar ou sair do local. Para coibir a ação uma guarnição da Guarda utilizou spray de pimenta e ameaçou os manifestantes com uma espingarda de calibre 12, que estava municiada com projéteis de borracha. A ação foi condenada pelo secretário de Segurança do município, que apontou erros na ação. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!