revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Petrobras reajusta gás em 5% e botijão poderá custar R$ 100 em MS

Reajuste começa a valer já a partir desta sexta-feira

26 de Dezembro de 2019
20:00
Foto: Arquivo / Correio do Estado

A Petrobras anunciou que irá aumentar, em média, 5% os preços venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) em suas refinarias e bases a partir desta sexta-feira (26). Em Mato Grosso do Sul, onde o botijão do gás de cozinha chega a custar R$ 95 atualmente, o valor pode chegar a quase R$ 100 com o reajuste. O reajuste é válido para todos os tipos de GLP, desde o residencial, conhecido como o gás de cozinha nos botijões de 13 quilos, até o industrial e comercial, vendido em vasilhames de 20 kg, 45 kg e acima de 90 kg, incluindo a granel. Preços praticados para revenda são livres, mas conforme informações repassadas por um técnico do setor ao site O Globo, o impacto final aos consumidores pode variar entre 2% a 3%, desde que seja feito apenas o repasse do aumento dos preços nas refinarias da Petrobras. Conforme o último levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do gás de cozinha em Mato Grosso do Sul, registrado entre os dias 15 e 21 de dezembro, era de R$ 70,85. Levando esse valor em consideração, com o reajuste, o preço do botijão pode chegar a R$ 74,39, calculando o repasse de 3% ao consumidor. Ainda segundo a pesquisa, o maior preço registrado na semana foi de R$ 95. Com o reajuste programado a partir da 0h desta sexta-feira, o valor do gás chega a R$ 99,75, conforme técnicos do setor. Em Campo Grande, botijão que chega a custar R$ 85 poderá passar a custar R$ 89,25. O preço para o consumidor final poderá ser diferente, pois as distribuidoras acrescem ao percentual de aumento os custos com mão de obra, logística, impostos e margem de lucro. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!