revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Sem evolução no quadro clínico, gêmeas siamesas continuam em estado grave

Irmãs nasceram unidas pelo tórax e abdômen

10 de Janeiro de 2020
15:48
Foto: Divulgação

Maria Júlia e Luna Vitória, gêmeas siamesas que nasceram unidas pelo tórax e abdômen, continuam internadas em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, e o quadro segue estável, sem alterações, segundo informou a assessoria de imprensa do hospital, nesta sexa-feira (10). As irmãs nasceram no dia 3 de janeiro e cirurgia de separação ainda não é cogitada. Médicos da equipe multiprofissional responsável pelas siamesas informaram, nesta semana, que elas têm pulmões e corações separados e, devido à raridade e complexidade do caso, os resultados dos testes já feitos não são precisos, mas apenas dão pistas sobre o caso e muitas das características dos siameses são descobertas na mesa de cirurgias durante a separação. Bebês estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, respiram com ajuda de aparelhos e recebem os nutrientes necessários para sobrevivência pela veia. Elas estão sendo assistidas por enfermeiros, fisioterapeutas e médicos de sete especialidades diferentes e também recebem doses de antibióticos para evitar infecções, estão sedadas e todos os dias fazem uma série de exames para iluminar cada vez mais o caso. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!