revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Polícia apreendeu 42 kg de drogas por hora em 2019 no Estado

Ano passado foram retirados de circulação 367 toneladas de entorpecentes.

14 de Janeiro de 2020
11:47
Foto: Valdenir Rezende/arquivo Correio do Estado

Forças policiais de Mato Grosso do Sul apreenderam o equivalente a 42 quilos de drogas por hora no decorrer de 2019. O cálculo foi feito com base no balanço divulgado nesta terça-feira (14) pela Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Ano passado foram retirados de circulação 367,281 toneladas de entorpecentes. Em comparação com 2018 houve aumento de 8%, já que ano retrasado o volume de apreensões foi de 339 mil quilos. Com relação ao número de ocorrências envolvendo tráfico, houve crescimento de 10% nesse período no Estado. Foram 4.225 casos registrados ao longo de 2019 contra 3.828 no decorrer do ano anterior. Somente em Campo Grande foram 1.281 flagrantes, crescimento de 22%. O que chamou a atenção do titular da Sejusp, Carlos Videira, foi o crescimento de 121% na quantidade de cocaína retirada de circulação. Ano passado foram apreendidos 3.607 quilos dessa droga em Mato Grosso do Sul, das quais 2.216 quilos foram retidos no interior e 1.390 na Capital. Também impressiona elevação de 297% no tráfico de crack. Foram 381 quilos desse entorpecente apreendidos em 2019 contra 96 durante o ano anterior. OUTROS CRIMES Houve redução em todos os índices envolvendo mortes e roubos em nível de Mato Grosso do Sul. Queda mais acentuada foi observada nos assaltos em vias públicas, que despencaram 58,4% nos últimos dois anos. Foram registradas 3.032 ocorrências desse tipo somente em 2019. Em Campo Grande, esse tipo de crime teve 58,3% de queda, despencando de 4.640 a 1.993. Latrocínio, por sua vez, foi reduzido em 44%. Morreram nas mãos de assaltantes 14 pessoas ano passado, contra 25 em 2018. Somente na Capital a queda foi de 66%, já que em 2018 houve nove roubos seguidos de morte e ano passado foram três. Roubos de veículos despencaram 30% e assaltos a estabelecimentos comerciais tiveram queda de 23,5% (houve 323 ocorrências desse tipo em 2019). Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!