revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Tempo abre e Superlua Rosa encanta no céu de Campo Grande

Durante o fenômeno, a lua fica maior e mais brilhante

07 de Abril de 2020
20:14
Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

A última e maior superlua do ano, conhecida como Superlua Rosa, é visível no céu de Mato Grosso do Sul e o fenômeno encanta a população de todo o País, com a hasta “olha a lua” entre os assuntos mais comentados do Twitter. Em Campo Grande, o céu, que estava entre nublado e parcialmente nublado durante a tarde, abriu e é possível observar a superlua a olho nu. O fenômeno, que dura até a próxima quinta-feira (9), marca a coincidência da Lua Cheia com o instante em que ela está mais próxima da Terra. O satélite estará maior e mais brilhante para quem observar o céu. Apesar do termo, cunhado nos Estados Unidos, a cor da lua não se altera durante o período. Como esta época marca o início da primavera no hemisfério Norte, é comum o surgimento de uma planta com a flor rosada, fato que inspirou o nome. A última superlua aconteceu há cerca de um mês, no dia 9 de março e, de acordo com estudiosos, esta é a última aparição da superlua neste ano. O termo superlua foi criado pelo astrólogo norte-americano Richard Nolle em 1979. Ele definiu como superlua as ocorrências de Lua cheia em que o satélite estivesse dentro da linha de até 90% do ponto mais próximo da Terra, o que faz com ela fique maior e mais brilhante. "A Superlua é um evento decorrente da coincidência de dois fatos astronômicos. O primeiro é que a Lua não gira em torno da Terra em formato de circunferência, mas em uma órbita um pouquinho achatada. Então, ela tem de estar no ponto mais próximo da Terra, que chamamos de perigeu e, ao mesmo tempo, na fase cheia”. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!