revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Melbourne tem novos casos de Covid-19 após falha em quarentena que incluiu sexo entre seguranças e isolados

Primeiro-ministro da Austrália determinou abertura de inquérito para investigar situação. Apenas australianos e residentes podem entrar no país, mas devem passar duas semanas de quarentena em hotéis; em apenas um deles foram registradas 31 contaminações.

03 de Julho de 2020
18:50
Foto: William West/AFP

Uma nova onda de casos de Covid-19 está atingindo o estado de Victoria, na Austrália, após falhas de segurança em hotéis onde pessoas que chegaram do exterior cumpriam quarentena. Entre as denúncias, há inclusive casos em que os seguranças contratados para impedir a circulação dos hóspedes teriam feito sexo com alguns deles. Atualmente, apenas australianos ou pessoas com residência no país podem entrar na Austrália, e mesmo assim, são obrigados a cumprir 14 dias de quarentena, em isolamento em hotéis, que estão sendo controlados pelo governo. Em pelo menos três deles foram relatados casos de contaminação devido às irregularidades na segurança. Apenas no Stamford Plaza, em Melbourne, foram 31 casos, além de um número não especificado nos hotéis Rydges e Swanton, segundo a imprensa australiana. Com isso, foram relatados 73 casos novos na quarta-feira (1), elevando a 370 o número de casos ativos em Melbourne. As autoridades locais decidiram, inclusive, reativar medidas de isolamento em partes da cidade. Na quinta-feira, a polícia montou postos de verificação em 36 subúrbios atingidos pelas ações. "Mais de 300 mil australianos... estão entrando em uma situação difícil pela qual todos nós passamos", disse o ministro da Saúde, Greg Hunt, em uma coletiva de imprensa, referindo-se aos moradores das regiões afetadas. "Sabemos que podemos sair disso, mas mesmo assim é uma imposição enorme sobre suas vidas", acrescentou. O primeiro-ministro Daniel Andrews anunciou que um inquérito será aberto para apurar as falhas no programa de quarentena nos hotéis em Victoria, pelo qual já passaram cerca de 60 mil pessoas. "É bastante claro que o que aconteceu aqui é completamente inaceitável e precisamos saber exatamente o que aconteceu", afirmou Andrews. Desde o início da pandemia, a Austrália registra 8.255 casos de Covid-19 e 104 mortes pela doença, segundo a Universidade Johns Hopkins. Fonte: G1

Matéria não encontrada!