revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Crivella diz que vai consultar população para avaliar uso de 'cercadinho' em praias do Rio

Prefeito diz ter se inspirado em outros países que adotaram a medida, mas alerta que às vezes 'sonhos esbarram com a realidade'.

12 de Agosto de 2020
19:20
Foto: Marcos Serra Lima/G1

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), afirmou nesta quarta-feira (12) que vai consultar a população sobre a ideia de reabertura das praias com um "cercadinho" onde os banhistas possam ficar na areia. "Tudo isso ainda está em estudo até porque precisamos consultar a população também para saber se eles aprovam. Senão a gente faz um planejamento e depois dá tudo errado. A gente, quando governa, tem utopias, tem sonhos que esbarram com a realidade. A realidade é que a praia está sendo ocupada em uma situação adversa: as pessoas estão fazendo aglomerações e sem uso da máscara". Crivella disse se inspirar em países que, ao controlar a pandemia, reabriram as praias com métodos semelhantes. "Nós estamos conversando, pensando, sem pressa, verificando o que é melhor para as pessoas. O ideal seria que a gente pudesse ter praia sem aglomeração, né? Isso só é possível se fizermos como outros países fizeram também, demarcando. Quem chegar primeiro tem o seu espaço, mas tem pessoas que precisam de um aplicativo, que são idosos, portadores de deficiência, essas poderiam fazer uma reserva com um aplicativo". A ideia do cercadinho Na segunda, a Prefeitura informou que a demarcação nas areias começaria com um projeto piloto em Copacabana. O superintendente de Educação e Projetos da Vigilância Sanitária, Flávio Graça, disse que seriam instalados "quadrantes" nas praias, com fitas de marcação. Serão, de acordo com o superintendente, conjuntos de quadrados que poderão ser ocupados pela população. Graça acrescentou que o município não espera ter custos com a fabricação ou colocação das fitas. Isso porque a prefeitura quer que empresas parceiras arquem com esses valores. A princípio, os quadrantes serão colocados pela manhã e retirados no final do dia. Praias cheias Na semana passada, as praias do Rio ficaram cheias. Na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste, e em São Conrado, Leblon, Ipanema e Arpoador, na Zona Sul, grupos se aglomeraram na areia. O G1 percorreu algumas praias e flagrou cadeiras e barracas montadas na areia, além de pessoas jogando altinha. Na fase 5 de flexibilização das medidas contra o novo coronavírus, a cidade permitiu o banho de mar, mas a permanência de banhistas na areia, uso de caixas térmicas e a prática de altinha permanecem proibidas. Fonte: G1

Matéria não encontrada!