revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Cena de sexo surpreende vereadores do Rio durante reunião virtual

A audiência era conduzida pelo presidente da Comissão, o vereador Leonel Brizola (PSOL), quando os participantes foram surpreendidos.

14 de Agosto de 2020
21:14
Foto: Reprodução

Uma reunião virtual da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara do Rio, nesta sexta-feira (14), contou com uma cena de sexo, enquanto os vereadores tratavam sobre a garantia da alimentação dos alunos da rede municipal na pandemia. A audiência era conduzida pelo presidente da Comissão, o vereador Leonel Brizola (PSOL), quando os participantes foram surpreendidos. A reunião, que começou por volta das 10h, seguia normalmente, quando um dos perfis, identificado com o nome de uma pessoa que não é vereador, parou de acompanhar a conversa e começou a prática do sexo ao vivo. Nesse momento, o encontro já durava mais de 4 horas sem interrupções. Os vereadores Babá (PSOL) e Célio Lupparelli (DEM), além do presidente da comissão, deram sequência a reunião, que durou aproximadamente mais 40 minutos. As outras pessoas que participavam do encontro virtual perceberam a cena, mas não deixaram de debater sobre o assunto principal. Vereador lamenta Em nota, o vereador Leonel Brizola classificou o episódio como uma "indiscrição involuntária" e lamentou que o foco principal da audiência não tenha tido destaque na imprensa. "Assim que percebemos o episódio, imediatamente pedimos para a TV Câmara, que é quem controla o áudio e o vídeo dos participantes para a imediata retirada do ar. Nós vereadores e demais participantes não temos qualquer ingerência de corte, edição, montagem dos vídeos na plataforma Zoom", dizia um trecho da nota assinada por Brizola. O vereador também fez questão de destacar a importância da audiência pública, que para ele "demonstrou a incompetência da prefeitura que tem recursos, mas não consegue fazer com que os direitos das crianças sejam respeitados". O G1 também entrou em contato com a Câmara de Vereadores do Rio, mas até a última atualização desta reportagem não houve retorno. Fonte: G1

Matéria não encontrada!