revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Animais silvestres serão resgatados de área atingida pelos incêndios no Parque Estadual

A ação é resultado de apoio a profissionais voluntários de Mato Grosso do Sul

25 de Setembro de 2020
13:01
Foto: Divulgação

Incêndios que atingem o Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e região, ganharam nesta quinta-feira (24), reforços para auxiliar no atendimento dos animais silvestres, afetados pelas chamas. Uma equipe formada por 20 pessoas, chegou a região de Alcinópolis e Costa Rica, para realizar o resgate e assistência aos animais. Os profissionais voluntários foram recepcionados pelo secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna, e o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV / MS), Rodrigo Piva, ao chegarem hoje, em Campo Grande. Outros profissionais de MS irão se unir com a equipe voluntária, e permanecerá cerca de dez dias no Parque, que já teve 50% da sua área afetada. “O Governo do Estado está comprometido em acabar com os incêndios e salvar os animais atingidos, através de uma união de esforços que inclui os órgãos do Governo, como ONGs e os voluntários.” Explicou Ricardo. O secretário também afirma que desde o início dos incêndios, eles enfrentam a situação com responsabilidade e tentam minimizar os impactos ambientais. De acordo com o médico veterinário Aldair Junior, de Minas Gerais, 12 pessoas dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo que compõem o Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), participam da ação. Além destes, o médico veterinário conta que levará outros bombeiros, veterinários e estudantes que possuam experiência em resgate de animais, causar de desastre. “Como o CRMV / MS tem recebimento demandas para atender as necessidades de apoio técnico e de mediação de mão de obra qualificada para fazer frente às desastres causados ​​por conseqüência da baixa umidade associada a incêndios em polos ambientais estratégicos, decidimos iniciar a atuar na região do Parque Estadual do Taquari ”, finaliza o presidente do CRMV-MS, Rodrigo Piva. Fonte: Correio do Estado

Matéria não encontrada!