revistadestaque@terra.com.br
(67) 3384-4384

Unidade do Carrefour no Rio é fechada após protesto por morte de João Beto, em Porto Alegre

Manifestação aconteceu no Carrefour na Barra da Tijuca. João Alberto Silveira Freitas foi espancado na quinta-feira (19) até a morte no supermercado da mesma rede.

20 de Novembro de 2020
19:56
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma unidade da rede de supermercados Carrefour na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio fechou após manifestantes protestarem pela morte de João Alberto Silveira Freitas ocorrida nesta quinta-feira (19), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O homem negro, de 40 anos, João foi espancado e morto por seguranças de uma loja da mesma rede de supermercados. A manifestação no Rio foi pacífica e exigiu o encerramento das atividades do supermercado nesta sexta-feira (20). A gerência concordou e fechou o estabelecimento após uma conversa com os manifestantes. O grupo que foi até o local exibiu faixas como "Parem de nos matar!" e "Sem Justiça, Sem Paz", usadas em protestos do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), nos Estados Unidos. João Alberto foi morto na quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra, e o caso é investigado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Fonte: G1

Matéria não encontrada!